Home > Sobre Moçambique > Subdivisões > Economia

 
November 2017
<<     >>
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
  1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30  
 

Economia

Cerca de 45% do território moçambicano tem potencial para agricultura, porém 80% dela é de subsistência. Há extração de madeira das florestas nativas. A reconstrução da economia (após o fim da guerra civil em 1992, e das enchentes de 2000) é dificultada pela existência de minas terrestres não desativadas.

O Produto interno bruto de Moçambique foi de US$ 3,6 bilhões em 2001. O país é membro da União Africana.


 Principais produtos agrícolas:

Algodão:
Cana-de-açúcar
Castanha-de-caju
Copra (polpa do coco)
Mandioca

 

Pecuária:
Bovinos (1,9 milhões)
Suínos (193 mil)
Ovinos (122 mil)

 

 

Pesca:
A cifra oficial de capturas era de 30,2 mil toneladas em 1996. O camarão é um dos principais produtos de exportação.

 

 

Minérios:
Os principais recursos minerais incluem carvão, sal, grafite, bauxita, ouro, pedras preciosas e semipreciosas. Possui também reservas de gás natural e mármore.

 

 

Indústria:
É pouco desenvolvida, mas autossuficiente em tabaco e bebidas (cerveja). No ano 2000, foi inaugurada uma fundição de alumínio que aumentou o PIB em 500%. Para atrair investimentos estrangeiros, o governo criou os "corredores de desenvolvimento" de Maputo, Beira e Nacala, com acesso rodoviário, suprimento de energia elétrica, e com ligação por ferrovia até aos países vizinhos.

 

Turismo:
O país tem um grande potencial turístico, destacando-se as praias e zonas propícias ao mergulho nos seus mais de dois mil km de litoral, e os parques e reservas da natureza no interior do país.

 

 

 
 
 
 
 
 

 
 
 
 

 

Missão Permanente da República de Moçambique
 
 
 

CMSimple_XH